sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Gumpices? Nem sei mais o que falar sobre isso. Hum, peraí! Lembrei!

Quando descobri que as meninas cruéis que dividem esse blog comigo escolheram o tema "micos", fiquei até um pouco desanimado. Já escrevi tanto sobre isso que já nem saberia mais o que contar.

Mas pensei melhor. Micos, gafes e afins, em minha homenagem, acabaram sendo rebatizados de gumpices, e então não teria como eu não saber o que escrever. Bastou ler as gumpices das duas que minhas idéias fervilharam.

O post da Doduti me lembrou algumas gumpices. Mas a melhor de todas foi quando eu dividia uma casa com amigos da UFPR.

Saímos de casa apenas para comprar pão no supermercado, mas acabamos comprando outras coisas também. Na volta, vimos o carro de outra menina da turma da faculdade, nossa quase vizinha.

- Vamos correr atrás dela e alcançá-la?

- Vamos!

Então, nas ruas desertas do nosso bairro àquela hora da noite, nos arredores do Centro Politécnico da UFPR, iniciamos a perseguição, até chegarmos perto. Mas ela começou a correr como louca. Aceleramos mais e chegamos perto novamente. Ela começou a correr  mais ainda. Tivemos que acelerar também pra nos mantermos na sua cola.

pers

Nossa amiga correndo e nós na cola

Finalmente ela parou, na frente da casa dela. 

E nós chegamos, buzinando alto, fizemos um cumprimento bem civilizado (gritando "Faaaala Cristiane!" com as cabeças pra fora do carro) e continuamos até nossa casa. A menina não fez qualquer sinal, apenas nos olhava. Naquele momento, seus olhos orientais estavam completamente arregalados.

A Cristiane nos ligou em seguida. Xingou até! Soubemos depois que ela até fez xixi no carro, assustada por estar sendo perseguida por dois maníacos.

Mancada.

Com a culpa apertando nossos corações, fomos comer.

Foi quando descobrimos que havíamos deixado os pães no supermercado...

gorda

Essa imagem não tem nada a ver com o post, mas a Lina praticamente implora para que tenha fotos desse tipo nos meus posts.

Já o mico da Lina me lembrou duas coisas. O título me lembrou que uns amigos queriam que eu criasse o site GafeDoGump.com e passasse a viver de fazer gumpices, minha especialidade (a única).

E também lembrou que eu estava num churrasco, na casa de um amigo, todo discreto,  como é do meu costume. Odeio chamar atenção. Admirava a paisagem pela imensa janela do salão de festas do prédio, quando resolvi olhar melhor alguma coisa, me aproximei e botei a cabeça pra fora.

Do salão, ouviu-se um enorme BOOOOOONC!

Ninguém presenciara o que havia causado o barulho, mas todos vieram, aflitos, em minha direção.

- Gump! Gump! Que barulho foi esse? Você está bem, cara?

Expliquei que sim, que eu só... errr... não tinha percebido que aquela janela perfeitamente transparente tinha uma vidraça.

Não adiantava nem mentir. Tinha até a marca do suor da minha testa - por isso odeio calor! - impressa no vidro.

E eu acabei nem contando a Gumpice que eu ia contar aqui no post. Vou guardar para postar lá no meu blog, quando passarem os problemas técnicos que o rondam...

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

linapagandomico.com

Sim, essa coitada que vos fala, poderia até ser a rainha da cocada preta...
Mas não! Sou a rainha do mico!

Certa maldita vez, fui numa agência do Banco Real, bem ali na Avenida Paulista. Toda poderosa, de salto, uma sainha justa e maquiagem combinando com tudo.
Nessa época eu não era gorda como as mulheres das fotos que o Gump posta, entao ainda arrancava alguns olhares.
Mas voltando ao banco...fui toda glamurosa(péssimo esse termo, eu sei!), e como todo míope possui uma luneta poderosa ou lentes de contato milagrosa, e se como não bastasse ser cegueta, ainda tenho rejeição a lentes. Então fui sem lentes, sem luneta e sem cão guia.

Subi a escadaria, com aquele ar de mulher segura, caminhando em direção aquela enorme e transparente parede de vidro.
Sinceramente até hoje, me pergunto o que me deu na cabeça, que não me dei conta de que portas de vidro de banco não ficam escancaradas, mas a falta do meu óculos, e da sanidade mental, não me fez enxergar nenhum reflexo, achando assim que não tinha vidro.

O resultado, foi uma portada na cara, ou uma carada na porta, não sei bem. Até hoje tenho dificuldade em definir isso, mas me lembro nítidamente de ter ficado um pouco tonta com a pancada contra o vidro, e muito envergonhada com as pessoas me olhando, ou sei lá o que.
Parte vergonhosa da minha vida! hehehehe

Esse foi um entre muitos micos que pago diarimente, mas não me sai da lembrança, embora eu sempre tente esquecer.

Em protesto as imagens de gordas usadas pelo Uruca, e pelo sumiço dele, esse meu post não levará imagens, só palavras

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Micos recentes


Esse post era pra ser simplesmente sobre micos, mas eu desenvolvi uma auto-proteção que elimina do meu HD cerebral todo e qualquer mico que eu pago. É sério! Eu puxo pela memória e não consigo lembrar de nenhuma das situações constrangedoras pelo qual já passei. O jeito será falar sobre micos das últimas semanas e dois deles envolvem promoções.

Aceitei pagar um mico internético mandando uma foto minha recém-desperta pra concorrer a um cento de sucrilhos. Só pra vocês terem uma idéia, o nome da promoção era "mal na foto". Não bastasse ter minha foto publicada num blog altamente visitado, tive a dita cuja linkada em uma das comunidades que participo. Pelo menos eu ganhei o suprimento de sucrilhos. O que a gente não faz pelos filhos, né?

A segunda promoção é a mais queima filme EVER. Ganhei um livro do Maluf. Sim, você leu corretamente: uma biografia do Maluf! A verdade é que eu vi a promoção, tive um estalo e respondi. Ia morrer de dó se não colocasse o minha idéia nos comentários.

E agora, um fresquíssimo. Na verdade não é bem um mico, é só mais uma das minhas manezices. Fui até o banco exclusivamente pra fazer um depósito. Aproveitei pra resolver algumas coisas com o gerente e vim pra casa. Quando cheguei em casa percebi que tinha esquecido de fazer o depósito =P Tive que voltar até o banco ¬¬

Vivo fazendo coisas do tipo. Esquecimento e confusão pra mim são coisas super normais.

Já que eu não lembro de muitos micos legais, deixo um link pro episódio do NerdCast onde Alottoni, Sra. Jovem Nerd, Portuguesa e Azaghâl, o anão contam alguns de seus impagáveis micos! NerdCast 88.

E pra completar o mico, vai também o link pro post com minhas fotos: no Brogui.

segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Amores e vinganças

Enganam-se minhas colegas quando imaginam que apenas mulheres gostam dessas vinganças citadas por elas aqui e aqui. Ao menos eu adoro encontrar a pessoa que não estava nem aí pra mim há algumas eras geológicas atrás, e ver o quanto ela ficou feia!

Aliás, homens tem até uma certa vantagem natural nisso, já que a natureza costuma ser mais cruel com as mulheres, que precisam se cuidar mais para não serem afetadas pelo tempo.

Mas, infelizmente, fui criado numa cidadezinha do interior, onde parece que o pessoal que hoje tem a minha idade não é muito fã dessa tal novidade chamada Internet. Sim, sim, a Internet até que já chegou lá. Mas não pra todos, pelo visto. Não tenho como encontrar essas hoje já não tão moças no Orkut e ver o quanto embarangaram, quase como se fossem vítimas de uma praga gumpesca.

antiga_paixonite

Uma antiga paixão... olhe o que se tornou!

Mas de algumas eu soube disso, ou mesmo vi com meus próprios olhos, numa rápida passagem por lá depois de muitos anos. Todas com seus 30 e poucos, e lindos corpinhos de 50 - e não são corpos como os da Madonna ou da Christiane Torloni, eu garanto! Uma delas eu juro que ficou, além de umas boas dezenas de quilos mais gorda, com cara de cavalo!

Mas é uma pena que eu não posso saber mais. Eu sofria com uma grande maldição no tempo da escola, e teria muitos perfis para vasculhar e ficar feliz com a feiura alheia, de forma vingativa, uma por cada frustração.

Comecemos do princípio. Eu não tive a fase "Meu primeiro amor" na infância, pois desde criança já era tímido, nerd, e ainda por cima quase-autista. Não teria a menor chance. Mas lembro de diversas paixonites por meninas que nem sonhavam que estavam em meus sonhos. Essas paixonites me davam muitos frios na barriga ao cruzar com a vítima musa da vez (meu coração era promíscuo e eu me "apaixonitava" 3 vezes ao dia). Mas não passava disso.

No princípio da adolescência, meu coração ficou mais fiel. Era uma paixonite grande por ano. E eu também tinha sempre algum melhor amigo. Adivinha qual o resultado?

Não, mente depravada! Não tinha homoboiolagem com meu melhor amigo. O que acontecia era que, por meio da minha pessoa, minha musa conhecia meu melhor amigo e ambos começavam a namorar. Aconteceu em todos os anos da quinta à oitava série. Aliás, acho que foi por isso que no segundo grau eu passei a ter apenas amigos nerds. Eles eram tão "pegadores" quanto eu!

Mas seria bom ver todas essas meninas hoje em dia, e saudar:

- Bom dia, baranga!

espanta_mule_feia2

Cartaz feito especialmente para as ex-musas, de 1 a 2 décadas atrás, do Gump

Não interessa que a culpa era minha por ser nerd. De alguma forma eu me sinto melhor em saber que o tempo me vingou.

Mas, por falar em tempo e vingança, acho que existe realmente uma maldição gumpesca sobre minhas ex(-trumes). Se uma relação termina de uma forma não muito feliz, com mágoas da minha parte, o tempo realmente cura: basta esperar e ver de camarote a moça se estrepar sozinha. Ser corneada, sofrer por amores não correspondidos, ser mal interpretada, ser usada. Sempre acontece, não falha.

É uma delícia!

diabo
Gump, em auto-retrato

terça-feira, 2 de setembro de 2008

Meu Primeiro Amor

O primeiro amor, é como primeiro sutiã, a gente nunca esquece.
Para alguns, ele chega mais cedo, para outros muito tarde, e há quem jure que irá morrer sem nunca ter amado. O fato é que, o meu aconteceu bem cedo, álias, cedo demais, quando eu tinha pouco mais de um metro de altura.


Me lembro como se fosse hoje...Talvez pelo fato de que diferente daquele filme, onde o Macaulay Culkin era um doce loirinho, amiguinho da menininha que era malvada com ele, meu primeiro amor nem sabia que eu existia...
Seria trágico, se não fosse engraçado!
Anos depois, por mera curiosidade, eu digito seu nome na busca do orkut (sim, meninas frustadas por paixão de infância, nunca esquecem o nome do malditinho que quebrou seu coração, mesmo que ele nunca tenha sabido dessa paixão), e bingo!
Eis que surge a foto daquele sapo, ops, daquele que foi um dia meu príncipe encantado.
Qual minha reação??
Ri por dentro e pensei ao olhar para cara do fulaninho: Se fodeu!Cresceu, e virou um canhão!!! hehehehehe



Essa é uma das maldades femininas, que afloram instintivamente, mesmo quase 30 anos depois.

Depois disso, colecionei mais uma dezena de amores-escolares-platônicos-mal-sucedidos,mas o interessante, era como minha forma de lidar com isso era sempre tão diferente.
Um dos meninos que mais gostei, também foi o que mais bati na época de escola. O garoto por quem mais sofri, foi o que mais rápido esqueci.



Hoje ainda, vejo que nada mudou, só a idade, as rugas, e o fato de não frequentar a escola, mas no fundo gostar é sempre gostare o dedo é sempre podre.

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Gordos, muito prazer!

Vou começar o post explicando que me recuso a pertubar os leitores com imagens chocantes como meus colegas fizeram.

Quero morrer cada vez que ouço alguém dizer que amamentar emagrece! É comprovado que a amamentação em livre demanda queima mais de 500 calorias por dia. Seria ótimo, não fosse pela fome que triplica. Engordei com a gravidez, engordei amamentando, engordei quando parei de amamentar. Eu que nunca me preocupei com peso, comecei a ficar encanada.

Definitivamente, não sou uma pessoa saudável. Não sou muito chegada em verduras e legumes, sou extremamente sedentária, não tenho coordenação motora pra praticar nenhum tipo de esporte.



Ao contrário da maioria das mulheres, nunca fiz nenhum tipo de dieta. Dieta da sopa, do atum, do abacaxi, da proteína, do carboidrato, da banana, do shake, do peixe com chocolate. Nunca consegui ver lógica em sacrificar o PRAZER de comer por um corpo esbelto.



Passar uma semana tomando só sopa, comendo só atum, abacaxi ou banana? Realmente, depois do terceiro dia você não estará mais agüentando e prefere ficar com fome a continuar repetindo o cardápio. Vai emagrecer.



Carboidrato/proteína: não consigo viver sem nenhum dos dois. Extremamente carnívora, sou capaz de matar por uma picanha bem gorda, por um belo corte de porco. Extremamente japa: não vivo sem meu arroz.

E os shakes? Geralmente eles vêm em um kit pra uma semana onde você deve substituir todas suas refeições por um copo de shake ou uma caneca de sopa e não comer nada além disso. Caralho! Se eu substituir meu almoço por 200ml de milkshake de ovomaltine do Bob’s e meu jantar por um pacote de Vono e não comer nenhuma porcaria extra, o efeito será o mesmo!



Sempre falei que preferia viver 40 anos de esbórnia alimentar bem vividos do que 80 anos sob dieta de cardiologista. Considero comer um dos grandes prazeres da vida, arrisco dizer que só perde pra sexo. Talvez por isso, gordos costumam ser pessoas mais divertidas. Eles não ficam se preocupando em quantas calorias tem o molho da salada. Eles simplesmente desfrutam o prazer de comer, sem culpa. Mas nem por isso, você precisa chegar no tamanho “huge mother fucker” fazendo a famosa dieta do Big Mac com Coca Zero.




Pra encerrar, um texto muito legal que você já deve ter até recebido por e-mail. Não, ele não é da Fernanda Young nem da Patrícia Travassos ou do Machado de Assis. A autora desse texto é a Gabi, do blog http://casadagabi.com. Infelizmente o post original se perdeu com o weblogger, mas aqui ela fala um pouquinho mais sobre ele.



Ontem vi um outdoor da Runner, com a foto de uma moça de biquíni e a frase:
"Neste verão, qual você quer ser? Sereia ou Baleia?"

Respondo:

Baleias sempre estão cercadas de amigos.
Baleias têm vida sexual ativa, engravidam e têm filhotinhos fofos.
Baleias amamentam. Baleias nadam por aí, singrando os mares e conhecendo lugares legais como as banquisas de gelo da Antártida e os recifes de coral da Polinésia.
Baleias têm amigos golfinhos. Baleias comem camarão à beça.
Baleias esguicham água e brincam muito. Baleias cantam muito bem e têm até CDs gravados.
Baleias são enormes e quase não têm predadores naturais. Baleias são lindas e amadas.

Sereias não existem.
Se existissem viveriam em crise existencial:
"Sou um peixe ou um ser humano?"

Runner, querida, prefiro ser baleia!




*Este é meu post de estréia aqui no Mentes Psicodélicas. Quero aproveitar pra deixar bem claro que tudo que escrevo é verdade. Ou não.

quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Nem tudo que reduz, é ex-gordo!

Em tempos que se fala tanto em esportes por causa das Olímpiadas, a primeira medalha de ouro daqui do blog, irá sem dúvida para nosso amigo-ex gordo-rolha-de-poço, Gump.
Seu maravilhoso desempenho para encontrar tantos adjetivos(para nós gordos), nos fazendo ficar mais deprimidos do que já somos.

Na entrega da sua medalha, certamente te daria um junto uma dedada no zóio e um tapa na cara, para deixar de falar mal de nós, criaturas, um pouco ou talvez muito acima do peso.
Dedada no zóio, para ver se a gordura vaza pelo olho, afinal, dizem que olho gordo existe, e um tapa na cara...bom não sei porque um tapa na cara dele, nunca precisei de motivos para maltrata-lo.





A verdade é que: ninguém gosta de ser gordo, nem é gordo por opção. Somos gordos por todos esses motivos que o Chris citou, e muitos mais outros, que esse cidadão que além de gordo e loiro, esqueceu de citar.

Filhadaputice à parte, duro mesmo, é naqueles dias que sua estima está péssima e alguém diz frases do tipo: “Você pode estar gordinha, mas o importante tem rosto lindo!” Ou “ Ah, exagero seu! O que vale é o que a pessoa tem por dentro (sem se referir a banha interna)” e por aí vai...

Ódio! daquelas pessoas que se achando um endocrinologista, te indicam medicamentos para inibir apetite, queimar gorduras e tudo do gênero, tudo isso enquanto você saboreia um Bigmac com Big batatas fritas e uma coca cola diet, para não engordar, claro!

Tenho uma vontade quase que doentia de quebrar ao meio, aquelas pessoas, que são mais magras que eu, que sabe que são, e ainda assim, dizem:" Nossa! Como estou gorda! Preciso fazer uma dieta!"




Contar calorias virou moda, onde as pessoas não perguntam o que a outra come, e sim, quantas calorias digere por refeição ou dia.
E as grandes estrelas da TV, que num dia aparecem gordas e uma semana depois magérrima.
Qual o milagre delas?? Ah, elas fazem uma dieta macrobióticas, ou a dieta dos pontos, naquela, que se ela comeu 2 grãos de feijão a mais no almoço, isso resulta tantos pontos a mais e para compensar os pontos, 3 grãos de arroz a menos no jantar.

Tem também aquela dieta da proteína, que a idiota vegetariana tentou, depois de passar por todo tipo de dieta, e o que mais me vem na lembrança, eram os arrotos de cinco em cinco minuto com gosto ou será odor?? de mortadela, com picanha e salame.

E os shakes milagrosos??? Fulano só toma aquela porcaria e acha que esta emagrecendo graças à ele, ai para de tomar o desgraçado e engorda o dobro, pois as lombrigas não foram adestradas nesse meio tempo e mais do que nunca, estão sedentas por guloseimas.

O melhor mesmo, foi aquele aparelho que chacoalhava o gordo e prometia depois de 15 minutos diários, um corpo definido, digno de qualquer modelo de moda.
Álias, é deprimente aquelas modelos com até 30 quilos abaixo do peso considerável normal, que se equilibram em suas perninhas que mais parecem duas varetinha e ainda assim, cheias de celulites! Ufa! Pelo menos sabemos que celulite não é coisa só de gordo!



As Modelos Kate Moss e Daniela Sarahyba

Nos supermercados, ficamos zonzos com tantos lights e diets nas prateleiras, só que o que não explicam, é que à custa do que na sua saúde, você pagará mais caro por aquilo e consumirá menos calorias.

Definitivamente ser gordo tem seu lado bom! Mesmo não podendo usar certos tipos de roupas, pois podem parecer umas capas de botijão de gás, vivemos bem, comendo sem neura, (sem exageros, por favor, nem só por causa da aparência sofre o gordo, mas também de várias doenças relacionadas) e como diria meu sábio avô: “Da vida, a única coisa que levamos, é a barriga cheia”.

Seja gordo ou magro, seja autêntico, saudável e feliz sempre, pois bonito ou feio, um dia você irá para debaixo da terra e os vermes te devorarão, como você passou a vida devorando tudo, ou como você gostaria de ter devorado e não o fez, por priorizar sua aparência magra.




A "gordosfera" (fat-O-sphere) é uma espécie de fórum virtual resultante do aumento, nos últimos meses nos Estados Unidos, do número e popularidade de blogues escritos por gordos. Lutam pela aceitação da obesidade, defendem o direito ao peso a mais e reagem contra a discriminação que são sujeitos todos os dias. Kate Harding é autora de um dos mais populares blogues, Shapely Prose , do movimento pela aceitação da gordura. Este blogue faz referência a muitos outros da "gordosfera".( Retirado de um blog que não me lembro o nome...)